Oficina Comunidade

Al Borde
(EQU)


Al Borde é um estúdio colaborativo e experimental que se caracteriza por buscar soluções consistentes a problemas comuns e atuais. Trabalham, geralmente, com projetos de baixo orçamento, nos quais a materialidade e funcionalidade ganham significado. O caráter de seus projetos cria um esquema de trabalho em que os problemas são considerados parte da solução, em vez de obstáculos. O trabalho se realiza com base na complexidade especifica de cada problema, porém com uma perspectiva integral, exploração que os levou a colaborações interdisciplinares com músicos, artistas, atores, desenhistas, publicitários, etc.

O escritório começou sua produção como coletivo em 2007, na cidade de Quito, Equador. Desde então tem dado palestras, coordenado ateliês e exposto seu trabalho em diversos países ao redor do mundo, recebendo numerosos prêmios e reconhecimento.


Oficina Corpo

Jackson Araújo
(BRA)


Jackson é comunicólogo especializado em Análise de Comportamento e Tendências de Consumo de Moda, Mídia e Comunicação. Atua como Consultor Criativo e de Conteúdo, prestando consultoria para empresas e grandes grupos desses segmentos.

É pesquisador e estudioso de movimentos e expressões ligados à Economia Afetiva, termo que cunhou em 2014 sobre uma nova perspectiva de mercado pautada na valorização e desenvolvimento do coletivo, para o desenho de produtos inovadores e disruptivos. Ministra palestras, realiza workshops e dirige projetos sobre o tema.

Jackson também é palestrante convidado do TEDX Salon Blumenau, onde falará sobre #modapronovomundo.


Oficina Matéria

Lucia Koch
(BRA)


Lucia Koch nasceu em Porto Alegre, Brasil, em 1966. Ela mora e trabalha em São Paulo. Ao empregar fotografias, vídeos e intervenções e instalações arquitetônicas, o trabalho dela traz atenção aos aspectos de ambientes freqüentemente ignorados.

Para alterar os espaços em que ela trabalha, Koch usa scrims, tecido e outros meios para bloquear e redirecionar a luz. A luz e o ar tornam-se os materiais com os quais o artista trabalha, priorizando a atmosfera sobre a cor para transformar um espaço em um local arquitetônico. Para o trabalho Conversão na Bienal 2013 de Sharjah, Koch construiu filtros coloridos sobre um pátio cheio de sol. Além de intervenções de grande porte, ela também criou fotografias de pequenos modelos de interiores de construção, feitos de caixas de papelão, que dramatizam a distorção espacial nas imagens.